Conheça a praia que encantou os jogadores da Alemanha no sul da Bahia

Durante meu mochilão pelo nordeste brasileiro não podia deixar de conhecer Santo André, o tal vilarejo de 200 habitantes que foi escolhido a dedo pela seleção alemã durante a copa do mundo. Santo André fica no município de Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia e é necessário ir de balsa até o povoado.

A região situa-se numa área de proteção ambiental e durante os períodos de setembro a abril é a alta temporada de desova das tartarugas marinhas. Em áreas de desova é proibido muitas coisas, como luz na praia, jet ski, rede de pesca e veículos motorizados, assim, esses são alguns dos fatores que fazem de Santo André um lugar bem calmo e com a natureza preservada.

sul da bahia

Voltei para casa na balsa com essa vista linda! s

Como chegar até Santo André no sul da Bahia?

 

Chegar lá é relativamente fácil (para quem já foi para Caraíva é fichinha). Eu fui do Arraial d’ Ajuda, mas indo de Porto Seguro é mais fácil. Em Porto Seguro, junto a orla, ali na altura da Passarela do Álcool, pegue o ônibus com o nome Cabrália, ele demora uns 45 minutos até chegar no ponto de pegar a balsa para Santo André.

Preço: 6,00 reais

sul da Bahia

Essa foi apenas uma das diversas placas feministas espalhadas pelo povoado

Peça para o cobrador te avisar, ou se você já é um mochileiro calejado como eu, tenha seu próprio mapa no celular, eu uso o mapsme e super indico!  Chegando em Cabrália, ande uns 3 minutinhos até a área da Balsa, ela sai a cada 30 minutos das 6:00 da manhã até as 4:30 da manhã, sendo de 1 em 1 hora depois das 20:00.

Preço: 1,20 reais cada trecho e 14,00 para atravessar de carro.

O centrinho de Santo André fica a 3km da área de desembarque da Balsa. Alguns ônibus e lotações locais que vão para Belmonte passam pelo “centro” e te deixam lá. É super tranquilo ir andando também, mas eu cheguei ao meio dia, com aquele sol do verão do sul da Bahia rachando na minha cabeça, fui de ônibus na ida, mas na volta fiz a pé.

Preço: 3,00 reais

sul da Bahia

Às margens do Rio João de TibaChegando lá a palavra de ordem é desfrutar! Parecida com Caraíva e ao mesmo tempo diferente. O sul da Bahia é repleto de rios que desaguam no mar e em Santo André acontece o mesmo. O rio Tiba, desagua no mar e é por isso que é necessário chegar na cidade de balsa.

Pela proximidade com o rio, as praias de Santo André não são extremamente azuis como outras no sul da Bahia. Eu diria que o grande ator de Santo André é seu extenso rio e a “costa” de mangues ao redor, a união com o mar é um extra que dá charme ao vilarejo ribeirinho.

sul da bahia

As ruinhas do centro vão de encontro ao rio <3

Litoral sul da Bahia

A praia mais famosa de lá e onde a seleção alemã ficou foi a praia de Santo André. Quando a maré está baixa é possível ver a formação de corais que se juntam ao mangue, diferente de outras praias no sul da Bahia.

Existem outras praias mais afastadas do centrinho da vila, mas é mais indicado ir de carro, pois o transporte público por aqui é uma grande missão às vezes. A praia Guaiú fica a pouco quilômetros de Santo André e é conhecida pela sua areia fofinha e pela tranquilidade da região.

Onde comer em Santo André?

 

Pela orla da praia não existem muitas opções de barracas devido as restrições ambientais, mas ainda assim é possível encontrar algumas barracas de pessoas nativas. Apesar de ser uma vila no sul da Bahia, algumas coisas podem ser bem caras pela praia.

sul da bahia

Barraca da simpática dona Luisa

O segredo é pedir as porções ou os pratos diretamente nas barracas maiores, e não nas barracas menores, que geralmente são de bebida. Na praia de Santo André eu comi na barraca da Dona Luisa, comida caseira boa e barata, paguei 10,00 por um pratão de arroz, feijão, batata, carne de panela e FARINHA (porque estou na Bahia, meu amor!).

sul da Bahia

Comida da Barraca da Dona Luisa aprovadas

Às margens do rio é possível encontrar várias opções de restaurantes, a maioria deles de comida típica baiana. Tenho visto muito aqui pela Bahia que donos de restaurantes e pousadas geralmente não são brasileiros, já em Santo André é possível encontrar os nativos mesmo, que nasceram ali ou em Porto Seguro, abriram seu negócio e vivem disso, então, boralá incentivar o trabalho dos pequenos empreendedores locais.

sul da Bahia

Manguezal no caminho de volta para a balsa

Seleção Alemã

 

Por que eles escolheram Santo André? Bem, além das belezas naturais, a calmaria do vilarejo foi um dos principais motivos. O hotel Campo Bahia foi construído especialmente para abrigar a selação alemã a partir de uma iniciativa de investidores estrangeiros, que posteriormente venderam o complexo.

litoral sul da bahia

Praia de Santo André

Houveram muitos boatos que os alemães tinham feitos diversas melhorias na infraestrutura da cidade, mas na verdade não fizeram nada de muito grandioso. Doaram bastante coisa, isso é fato, como por exemplo bicicletas para as crianças da comunidade e uma ambulância para o posto de saúde do vilarejo.

sul da Bahia

Entrada do hotel Campo Bahia

Muitas melhorias foram prometidas a cidade por parte do governo, como uma torre que melhorasse o sinal de telefonia e o tratamento de água, mas nenhuma delas saiu do papel. Até chegou a ter a tal torre mas quando os alemães foram embora, a torre foi retirada.

sul da Bahia

Mapa de Santo André

Conversando com o povo local todos se mostraram muito gratos a vinda dos alemães para Santo André. O turismo se expandiu, até então era mais conhecido pelo turismo local e depois da copa do mundo, passou a receber gente do mundo todo.