Os cuidados que eu não tive mas você deverá ter nessa cidade muçulmana

Fiz uma passagem muito rápida por Casablanca, uma conexão onde meu próximo voo partia no dia seguinte, entre passar a noite e manhã no aeroporto sem fazer nada, eu preferi reservar uma noite num hotel e dar uma olhada na cidade.

Cheguei em Casablanca por volta das 7 da noite, o sol já tinha se posto, e fui para estação de trem para ir para o hotel, até aí tudo bem, cheguei em uma espécie de estação central e de lá peguei um bondinho até o ponto onde tinha que descer e andar até o hotel, foi a partir daí que o caminho começou a ficar um pouco tenso. Os nomes das ruas eram a maioria em árabe e eu não estava conseguindo me localizar, quando entrava nos comércios para pedir informação, quase ninguém falava inglês (eles falam árabe e francês) e algumas pessoas (homens) entravam comigo e diziam que sabiam onde era e que podiam me levar (óbvio que não aceitei né), sem contar o fato que todos me olhavam na rua, sem exceção. Uma mulher andando sozinha à noite, é algo extremamente fora do comum.

Praça Mohammed V em Casablanca

Centrinho de Casablanca

98,9% da população no Marrocos é muçulmana, logo, daí o espanto/ curiosidade em me ver por lá, acho que se fosse em Marraquexe seria mais tranquilo por ser uma cidade muito mais turística que Casablanca, as pessoas já devem estar mais acostumadas a verem turistas. Reconheço que deveria ter ido de taxi, mas como o caminho não me pareceu difícil, arrisquei ir por minha conta mesmo, e mesmo estando com roupas largas, não chamativas e cabelo preso, era como seu eu estivesse com uma melancia na cabeça.

Bem, com a ajuda do dono de uma lojinha de conveniência, consegui achar o hotel onde passei a noite e no dia seguinte fui dar um passeio antes de voltar para o aeroporto. Foi minha primeira e única experiência, até agora, em um país islâmico, pelo pouco que vi da área central, me pareceu uma cidade razoável, muitas lojas locais, muitos lugares para comer, e algumas ruas parecem labirintos, são apertadas e existem uns becos entre elas (isso não me ajudou muito na noite anterior rsrs). A principal atração de Casablanca é a mesquita Hassan II mas infelizmente não tive tempo suficiente para visitá-la .

Minha dica para quem vai sozinha para o Marrocos, caso seja a noite, as vezes é melhor optar por um taxi no aeroporto, se quiser arriscar, tenha consigo um mapa confiável para te nortear caso os nomes estejam apenas em árabe, eu acredito que gentileza gera gentileza, mas não confie em homens querendo de oferecer ajuda do nada, é triste dizer isso pois alguns podem até estar bem-intencionados, mas é melhor prevenir.