Melbourne, como é viver na cidade com a melhor qualidade de vida do mundo?

Minha primeira impressão de Melbourne foi sensacional, tudo lindo, funcionando, organizado, mega infraestrutura em todos os lugares, bebedouros gratuitos espalhados nas prais e nos parques, brinquedos públicos para as crianças, equipamentos para se exercitar nas praças e um transporte muito eficiente com ônibus, trens e trams que te levam de uma ponta a outra da cidade.

IMGP7409

Passei 6 meses morando em Melbourne e foi tempo suficiente para curtir essa cidade moderna, com muita diversidade cultural e organizada. Listei o que mais gostei e o que não gostei tanto assim, afinal, nem tudo é perfeito:

Curti bastate:

  1. A eficiência dos trams e trens (não andava muito de ônibus) e a preocupação com a melhoria contínua nas linhas, em 6 meses vi 3 mudanças de horários devido a melhoria nas linhas (que já são boas).
  2. Parques e praças espalhados pela cidade toda, em qualquer área é possível ter lazer com sua família e amigos.
  3. As faixas de bicicleta que incentivam bastante a população a deixar o carro em casa e ir de bike para o trabalho, sempre via muitas pessoas usando as faixas durante a semana, inclusive eu 🙂
  4. Nunca me senti a ‘’estrangeira” em busca de um lugar ao sol, são tantos estrangeiros por todo lado que você acaba sendo mais um e é  bacana como a cidade recebe gente do mundo todo, dando essa cara multicultural para Melbourne.
  5. O Gumtree! É uma espécie de OLX australiano mas mais abrangente, todo mundo anuncia TUDO, quartos em sharehouse, empregos, eletrônicos, roupas, bikes, tudo mesmo, super recomendo, fiz vários negócios pelo Gumtree.
  6. Op Shop (Opportunity Shop) são lojas de segunda mão da Sacred Heart Mission que vende muita coisa boa e barata. Comprei uma bicicleta em bom estado com 2 capacetes por 35 dólares, nem preciso dizer mais nada né?!
Casinhas na praia

Bathing Boxes em Brighton Beach, 30 min do centro de Melbourne

Não curti tanto:

  1. A diversidade cultural é tão grande que é difícil encontrar algo local mesmo, pratos ou bebidas típicas de Melbourne / Austrália ficam a desejar perto das tradionais cozinhas indianas, vietnamitas e tailandesas que são encontradas em cada esquina.
  2. Os trams são muito bons mas como eles vão parando muito acaba se tornando um pouco lento, então é sempre bom planejar um tempinho extra nos trajetos, já contando com possíveis atrasos.
  3. A imprevisibilidade do tempo! Quando lia sobre Melbourne achei que fosse exagero quando as pessoas falavam sobre as 4 estações no mesmo dia, afinal eu sou de São Paulo que também tem um tempo maluco e eu já estaria “acostumada” mas não. Melbourne foi a cidade mais louca que eu ja estive, no mesmo dia é possivel fazer 42 à tarde e 13 à noite (isso acontecu durante o verão). Segunda-feira max 38 e quarta-feira max 10 durante a mesma semana. Difícil confiar na previsão assim.
  4. Cervejas (bebidas alcoólicas no geral) e cigarro são bem caros, conheci muitas pessoas que faziam o próprio cigarro ao invés de pagar 30 dólares num pacote com 25 cigarros. Cervejas da marca mais barata no supermercado Aldi (que é conhecido por ter preços baixos) custa em torno de 9 dólares por um pack de 6, caro né?! Nos pubs então, nem se fala…
  5. Como a qualidade de vida é boa, os comércios não funcionam até muito tarde e o transporte começa a funcionar mais tarde aos domingos, afinal, as pessoas que trabalham nessas áreas precisam de um descanso e você que se adapte! rsrs
Parque bem famoso em Melbourne

Luna Park na praia de St. Kilda , Melbourne

Óbvio que Melbourne tem ótimos museus, ruas famosas pra compras, pontos turísticos lindos e tudo isso, mas achei bom citar as coisas do dia-a-dia, que são super importantes quando você decide mudar de mala e cuia pra outro lugar.

[arrow_forms id=’1788′]

 

0 comentários sobre “Melbourne, como é viver na cidade com a melhor qualidade de vida do mundo?

  1. Pingback: 9 coisas que me farão sentir saudades da Austrália – BruMundando