Fazendo a mala e praticando a lei do desapego

Li muitos posts sobre como fazer a mala para uma viagem estilo mochilão e mesmo assim ainda acho que fiz tudo errado, 16 meses depois de ter saído de casa e passado por tantos países percebi que se minha viagem fosse amanhã, minha mochila seria TOTALMENTE diferente!

Se você vai viajar por muito tempo (uns 6 meses ou mais) e vai para países com climas diferentes um do outro, não adianta levar todas as combinações possíveis para todos os cenários imagináveis, isso só vai te trazer dor nas costas, desconforto e uma aversão à sua pobre mochila que está cheia por SUA causa.

Algumas considerações que eu deveria ter feito na hora de preparar a minha mala:

  1. Não leve coisas caras e roupas que você gosta muito, caso precise me desfazer delas, não será difícil;
  2. Roupas relativamente neutras que sejam facilmente combinadas com outras, adoro estampas de oncinhas e cores fortes, mas isso acarreta em mais itens para se fazer combinar, logo, mais peso para as suas costas;
  3. Por que levar tantas meias, calcinhas e sutiãs? Roupas íntimas são fáceis de lavar e secam de uma noite para outra, 5 calcinhas, 3 pares de meia e 2 sutiãs são suficientes. Roupas íntimas não ocupam muito espaço, mas toda economia numa mochila é bem-vinda, e outra coisa, suas roupas estão todas sujas, mas você ainda tem meias e calcinhas limpas, não faz muito sentido…
  4. Se dê a chance de comprar coisas novas, roupas e sapatos locais, e se quiser fazer bem para o seu bolso e para o meio ambiente, vá em lojas de segunda mão e compre usado;
  5. Remédios, acredito que o que não pode faltar mesmo é um termômetro e remédios para conter diarreia, especialmente se estiver indo para a Ásia onde a higiene não é referência. Fora isso, remédios como paracetamol e ibuprofeno são vendidos nos supermercados de alguns países, vale a pena se certificar o que tem e o que não tem nos lugares onde você está indo e levar os itens mais importantes sendo um pouco de cada (um pouco), tenho certeza que pelo caminho você encontrará farmácias e conseguirá se virar mesmo sem receita médica.
  6. Sapatos, sinceramente, numa viagem estilo mochilão é fato que você tenha ocasiões onde precise muito mais de uns tênis do que de um salto alto, trouxe 1 sandália que nos últimos 16 meses devo ter usado 5 vezes. Eu recomendaria uns tênis ou botas de caminhada confortáveis, 1 par de chinelos e 1 sapato meio a meio, tipo uma sapatilha ou moccasins, lembre-se de considerar a cor de suas roupas na hora da compra, não queremos um par de sapatos que só combine com 1 roupa, não é?
  7. Maquiagem, secador, brinco e assessórios, desafio escolher a dedo cada item que vai e não vai nessa parte. Itens de maquiagem trouxe realmente o básico, brincos o mesmo, pulseiras e anéis, pense bem se deve levar ou não, muitos itens requerem espaço para guardá-los adequadamente, você terá esse espaço? Secador, é realmente essencial, muitos hostels e hotéis fornecem isso gratuitamente e será que você terá tempo e disposição de escovar o cabelo para fazer grandes caminhadas por cidades novas, passeios na natureza, às vezes durante a chuva e ficará de cabelo solto aos 37 graus úmidos do sudeste asiático?
  8. Agulha, linha branca e preta. Acredite, numa mochila sem muita fartura de opções é sempre bom ter como consertar as roupas em caso de necessidade.

Isso é um mochilão, não um desfile das últimas tendências, é possível se vestir bem com pouco, o segredo é dar valor a beleza na simplicidade! Viajo com uma mochila de 60 litros (aprox.. 15kg quando está cheia) e uma outra menor para computador, documentos, água e essas coisas. Tive que doar muita coisa pelo caminho, comprar novas, me desfazer, comprar de novo. Pense com carinho em cada item que vai na sua mochila e divirta-se, os preparativos para qualquer viagem são alimento para a alma ;p!