4 ótimas razões para se aventurar de moto por Bali

Quero começar esse post deixando bem claro que NUNCA pilotei uma moto no Brasil. Aprendi no sudeste asiático, um pouquinho do Camboja, outro pouco no Vietnã e por fim me graduei na Indonésia!

Se não senti medo de cair? De me matar no meio do trânsito caótico? De me machucar? De ser perigoso? Se não tive medo de me perder nesses países malucos e sem falar a língua deles?

Motos em Bali

Minha companheira de viagem! Automática, super fácil pra pilotar!

Sim! Eu tive todos esses medos, não vou negar! Mas a liberdade de conhecer cada lugar no meu tempo (sem seguir tours), de ver realmente a essência de cada país (e não apenas lugares turísticos) e a vontade de viver uma experiência como essa foram muito maiores do que todos os meus medos.

Conhecendo Bali, ruas de Ubud

Ruas em Ubud, Bali

Minha última experiência de motoca foi na Indonésia, em Bali e Java. Depois de ter pilotado em lugares diferentes no sudeste asiático posso dizer que não é assim tão difícil.

Por que alugar uma moto no sudeste asiático?

 

É tudo tão confuso e cheio de gente que as pessoas já estão acostumadas com o inesperado no trânsito. Isso acabou sendo um ponto positivo para a minha inexperiência (eu acho rsrs), pois tudo era confuso e eu era mais uma pessoa confusa ali no meio!

 

1 – Liberdade!

Nem preciso falar da liberdade que você tem se alugar uma moto no sudeste asiático né? Pra mim, essa é uma das principais motivações. Ir e vir a hora que quiser, sem precisar ficar para lá e para cá com excursões turísticas, horários marcados e coisas do gênero.

Vulcões na Indonésia

Vulcão Batur em Bali, vista da cidade

2 – Histórias com emoção

Poxa, um mochilão não é uma mochilão se não tiver um monte de histórias para contar, que no final se tornam boas e inesquecíveis recordações. E não vá pensando que você é o Indiana Jones brasileiro! Alugar uma moto pelo sudeste asiático é muito mais comum do que você imagina!

Lago Batur em Bali

Crianças pescando no lago próximo ao vulcão Batur em Bali

3 – Economia $$$

No Vietnã não aluguei uma moto no sudeste asiático, eu comprei mesmo! Cruzei o país de norte a sul pela costa, foi lindo e mais barato do que fazer o mesmo percurso de ônibus ou trem.

Bensin abastacendo a moto em Bali

“Posto de Gasolina” nos lugares mais isolados e longes do centro a gasolina é vendida assim, um pouquinho mais cara que no posto convencional mas ainda assim bem barata. 1litro=0,50USD

Já na Indonésia, onde estive por último, também se provou ser mais barato fazer os passeios de moto por conta própria do que com motoristas/ tours. Sem falar que a gasolina é baratíssima, gastei 28.000 rúpias para abastecer (2USD) e andei cerca de 160km.

4 – Superando seus medos em 3, 2, 1…

Claro que não sou uma maluca e tomava os devidos cuidados para cada aventura. Tinha meus mapas no celular sempre comigo (uso o mapsme, ele funciona sem internet). Tenho um carregador de bateria extra no caso da bateria do celular acabar.

Fazia meus percursos todos durante o dia, não andava muito rápido para não dar sorte para o azar e coisas do tipo. Sempre tentando me precaver e superar meu receio de me perder, de cair, da moto quebrar e eu não saber o que fazer. Mas todo o esforço é compensado e todos os medos superados quando você chega sozinha (depois de 40km  pilotando) num lugar como esse:

Templos na costa de Bali, Tanah Lot

Templo de Tanah Lot na costa oeste de Bali. Quando a maré está alta o templo fica inacessível. Sensacional!

Concorda comigo que alugar/comprar uma moto é simplesmente demais?

Bem, pilotar uma moto na Indonésia foi literalmente uma mão na roda. Por que? Bali é uma zona muito turística e com os preços bem inflacionados (não é o paraíso dos mochileiros), se você não tiver uma moto pode se tornar ainda mais caro.

A maioria dos passeios e das atrações ficam longe dos centros, então você vai precisar reservar um tour ou ir de taxi ou moto táxi (mais barato). Um taxista quis me cobrar 200 mil rupias (15USD) para me levar, esperar e me trazer de volta do terraço de arroz Tegalalang que ficava a 15 minutos do centro de Ubud.

Até parece que eu paguei né? (Mão de vaca feelings rsrs). Comecei a pesquisar os preços das motos e negociei uma por 55.000 por dia (4 USD).

Vulcões em Bali, Mount Batur

Mount Batur, lago próximo ao vulcão Batur em Bali

O preço dos aluguéis variam conforme a região de Bali. Em Kuta o aluguel custa em torno de 65.000 a 80.000 (de 5 a 6 USD) rupias por dia. Já em Ubud varia de 55.000 a 75.000 (de 4 a 5,7 USD) por dia também. Caso você queira alugar para 2, 3 dias ou 1 semana, com certeza será ainda mais barato pois você tem como negociar.

5 – Moto alugada e agora?

Literalmente cruzei Bali de uma ponta a outra, fui até um vulcão e visitei o principal terraço de arroz de Bali. Depois fui até um templo que fica bem na costa do mar e quando a maré sobe ele fica inacessível, coisa linda! Um dia repleto de aventuras e de superação! O roteiro desses lugares em Bali fica para o próximo post :p!

Lindo campo de arroz em Ubud

Tegalalang Terraço de arroz em Ubud, Bali

Já alugou uma moto no sudeste asiático ou quer viver uma aventura dessas? Comente com a sua história ou a sua dúvida, ficarei muito feliz em ajudar e a incentivar mais pessoas a cairem (só figura de linguaguem pessoal rsrs) nesse mundão de moto!

Até mais!